Mostrando postagens com marcador Backup. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Backup. Mostrar todas as postagens

21 março 2014

Recuperando ou Alterando a senha do Administrador do Windows Vista, Windows 7 e Windows Server 2008

Caros amigos Leitores,
Quem nunca teve o problema com a perca da senha do Administrador ou Usuário no Windows Vista, Windows 7 ou Windows Server 2008?
Quantos programas de internet e explicações você encontra no google.com e que acabam não sendo eficaz naquele momento?
Existe uma forma simples e eficaz de resolver este problema.
Vamos dar início….
A vantagem de utilizar esta forma é a segurança. Sem alterar nenhum arquivo de banco de dados do Security Account Manager (.SAM), coisa que muitos programa fazem.
O exemplo utilizado é um Windows Server 2008 R2. Neste caso não temos a senha de administrador, e quando isso ocorre, ele apresenta a seguinte mensagem; Nome de usuário ou senha incorreta.
Conforme imagem abaixo.
image2
Vamos dar um boot com a mídia do sistema operacional instalado. Utiliza-se o CD de instalação do Windows com a mesma versão instalada. Já tentei fazer o boot do Windows 7, mas o sistema operacional instalado é o Windows Server 8. O próprio boot irá informar que o sistema é incompatível.
Altere o idioma do teclado conforme o seu desejo.
image4
Na tela seguinte escolha o modo de recuperação, conforme imagem;
image5
Escolha a opção de PROMPT DE COMANDO;
image6
Com o prompt aberto, altere o drive para qual esteja instalado o sistema operacional. Neste caso o drive com sistema operacional instalado é o D:

image7
Dentro do diretório D:\Windows\System32, vamos renomear o utilman.exe da seguinte forma; ren utilman.exe utilman.bak
Aplicado este comando, vamos copiar o comando cmd.exe, da seguinte forma; copy cmd.exe utilman.exe
Vamos reiniciar o computador.
Quando aparecer a tela de login do Windows, clique no ícone de Acessibilidade (onde esta o teclado virtual e assim por diante) ou pressione a tecla do WINDOWS+U. Conforme imagem.
image11
Abrirá a tela de comando do Windows.
Digite o seguinte comando; Net user administrador novasenha
Pronto, bastar logar com a a senha nova.
Mas não esqueça de alterar o arquivo UTILMAN.EXE da seguinte forma; copy utilman.bak utilman.exe.
Este aplicativo é de acessibilidade, caso vocês esqueçam de alterar o aplicativo não ira mais funcionar.
Assista o video:

Jose Carlos Oliveira

20 setembro 2013

USANDO O COMANDO ROBOCOPY

Sempre que preciso copiar vários arquivos (ou arquivos enormes) entre partições, HD externo ou pastas compartilhadas em rede eu uso o Robocopy. Ele está disponível desde o Resource Kit do Windows NT e nativamente desde o Windows Vista / Server 2008 e posteriores.
imagePor padrão o Robocopy é uma ferramenta de sincronismo de pastas, isto é, se um determinado arquivo do ponto A (origem) já existir no ponto B (destino) ele não será copiado novamente (a menos que o arquivo do ponto A sofra alguma modificação). Portanto também é uma interessante forma de backup.
O propósito desse artigo é demonstrar o uso do robocopy em dois cenários que encontro com facilidade em ambiente corporativo:
  • Replicação de arquivos/pastas quando temos um link lento/instável entre a origem e o destino
  • Arquivar (mover) arquivos antigos de um file server para um HD USB (ou para outro local)
Mesmo se você já for usuário do Robocopy vale a pena consultar a documentação recente para conhecer as novas funcionalidades.
Para as dicas abaixo eu estou considerando alguns recursos disponíveis no Robocopy que vem no Windows 7 / Windows Server 2008 R2 (alguns parâmetros podem não funcionar em versões anteriores):
Cenário 1: Replicação de arquivos/pastas quando temos um link lento/instável entre a origem e o destino
Se você precisa replicar todo o conteúdo de uma determinada pasta compartilhada em rede (ex.:\\SERVIDOR\Conteudo\Dados) para o seu HD USB (ex.: E:\Download) através de um link lento, ou não muito confiável, minha sugestão é executar o Robocopy a partir de um arquivo .CMD, possibilitando sincronizar todo o conteúdo mesmo que durante o processo de cópia ocorra algum problema com a rede.
Crie um arquivo Download.CMD a partir do bloco de notas com o seguinte conteúdo:
:1
ROBOCOPY “\\SERVIDOR\Conteudo\Dados” “E:\Download\Dados” /MIR /MT:10 /Z /R:2 /W:2
goto 1
A única utilidade desse arquivo .CMD é executar o Robocopy em loop para recomeçar de onde parar o processo de cópia (argumento /Z) se houver problemas com a rede ou com algum dos PCs/Servidores. Se houver falha na cópia de algum arquivo duas tentativas serão realizadas (parâmetro /R:2), com um intervalo de 2 segundos entre elas (parâmetro /W:2). O parâmetro /MT:10 (novidade) permite cópia multi-thread (quem usa RichCopy adora isso) de 10 arquivos em paralelo (e não apenas um arquivo por vez).
Cuidado com o parâmetro /MIR, pois ele espelha todo o conteúdo, inclusive pastas/subpastas. Se na pasta origem, por exemplo, você tem 10 arquivos a pasta destino terá os mesmo 10 arquivos. Se você copiar algum arquivo extra no destino e rodar o comando novamente esse arquivo extra será apagado (porque não existe na origem). Se você quiser apenas uma cópia “incremental”, mantendo os atuais arquivos na pasta destino substitua o/MIR pelo /E.
Parâmetros extras:
  • /XF *.mp3 – ignora arquivos com extensão .MP3
  • /XD temp – ignora pastas com o nome “temp”
  • /COPYALL – copia todos os atributos dos arquivos como data/hora, segurança…
Dica extra: Quer controlar a data/horário de início do robocopy, além de duração máxima de sua execução (por exemplo, agendar um download/upload apenas em horário não comercial)? Use o Agendador de Tarefas do Windows (Task Scheduler).
Cenário 2: Arquivar (mover) arquivos antigos de um file server para um HD USB (ou para outro local)
Suponha que temos a necessidade de arquivar (mover) todos os arquivos com mais de 3 anos de uma pasta \\SERVIDOR\Docs para a pasta E:\Docs. A sintaxe seria:
ROBOCOPY “\\SERVIDOR\Docs” “E:\Docs” /MOVE /E /R:2 /W:2 /MINAGE:20080309 /LOG+:”E:\log.txt” /TEE
Esse comando vai mover (/MOVE) todos os arquivos, inclusive pastas e subpastas (/E), exceto os arquivos mais novos que 09/Março/2008 (o parâmetro /MINAGE:20080309 move os mais antigos, mantendo os mais novos), registrando todo o processo em um arquivo de log incremental (/LOG+:”E:\log.txt”). O parâmetro /TEE permite acompanhar no prompt de comandos o andamento do todo o processo de cópia (importante quando usamos algum parâmetro de log).
Como essa operação envolve a operação “mover” (copia para o destino e apaga na origem) eu recomendo incluir o parâmetro /L para simular o processo. Quando você estiver ciente de que a sintaxe está correta remova o parâmetro /L.
Para conhecer todos os parâmetros do Robocopy digite no prompt de comandos ROBOCOPY /? e bom divertimento!

01 fevereiro 2013

IMPLEMENTANDO BACULA BACKUP CENTOS 6.3 EM 7 PASSOS

Caros amigos leitores,
Com a indisponibilidade financeira para aquisição do ArcServe Backup da CA e que usei durante anos, tive que optar por uma solução de backup Opensource. Após vários teste com o que poderia e o que estava ativo no mercado, optei em utilizar o BACULA
bacu_logo-red
Bom, nesta inicial vou apenas explicar como implementar o sistema de backup Bacula em um servidor com sistema operacional CENTOS 6.3 X86_64.
Notas importantes: Sugere-se que antes de começar, você faz alterações de firewall no iptables. As portas necessitaram estar abertas 9101-9102-9103. No meu exemplo estarei usando um servidor com discos rígidos.
Primeiro Passo:
Certifique-se de que você tem o repositório do EPEL x86_64
rpm -Uvh http://download.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64/epel-release-6-7.noarch.rpm
Nota: Isso muda, às vezes. Se isso acontecer, certifique-se de obter a versão mais recente, indo para http://download.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64
Segundo Passo:
Instale o MYSQL & BACULA - Nota: Bacula pode usar o MySQL ou PostgreSQL.
yum install mysql-devel mysql-server
yum install bacula-storage-mysql
yum install bacula-director-mysql bacula-console
yum install bacula-client

Terceiro passo:
Vamos iniciar o MYSQL e criar o usuario de administração do servidor do banco de dados.
service mysqld start
chkconfig mysqld on

Quarto Passo:
Vamos adicionar os scripts de SQL, onde serão criados os bancos de dados, usuarios, GRANTs de usuarios. DICA:  (-u root -p significa login com o usuário root e solicitará a senha ...)
#/usr/libexec/bacula/grant_mysql_privileges -u root –p
#/usr/libexec/bacula/create_mysql_database -u root –p
#/usr/libexec/bacula/make_mysql_tables -u root –p
#/usr/libexec/bacula/grant_bacula_privileges -u root –p

Quinto Passo:
Agora vem a parte super divertida (kkkk)! Você precisará alterar todos os seus arquivos de configuração com novas senhas e endereços (senha de banco de dados, endereço do servidor DIR, endereço do servidor SD, e assim por diante).
The Director
vi /etc/bacula/bacula-dir.conf

Director1
FIGURA 1
client1
FIGURA 2
storage1
FIGURA 3
catalog
FIGURA 4
console
FIGURA 5
O Console
#vi /etc/bacula/bconsole.conf
Altere a senha e o endereço
bconsole1
FIGURA 6
O Storage Daemon
#vi /etc/bacula/bacula-sd.conf
 
sddir
FIGURA 7
sdmon
FIGURA 8
sdarchive
FIGURA 9
O File Daemon
vi /etc/bacula/bacula-fd.conf
fddirector
FIGURA 10
Sexto Passo:
Todos notaram que disse o daemon de armazenamento que o dispositivo foi Arquivo / backup. Vamos agora criar / backup e alterar a propriedade para Bacula para que possa escrever lá. Isso é fácil!
#mkdir /backup
#chown bacula /backup

Sétimo Passo:
É isso aí. Você instalou bacula. Agora é hora de iniciar o serviço e também certificar-se de serviços Bacula iniciar automaticamente na reinicialização (chkconfig)!
#service bacula-dir start
#service bacula-fd start
#service bacula-sd start
#chkconfig bacula-dir on
#chkconfig bacula-fd on
#chkconfig bacula-sd on













Você terminou, Bacula está em execução. Como manter isso? Bem. Há algumas maneiras. Você pode atualizar os arquivos de configuração para adicionar clientes, volumes, etc Isso só vai depender de como você está confortável com configs na sua edição. No entanto, pode ficar chato para editar configs ... então existem algumas alternativas, como o webmin (CLIQUE AQUI para saber como implementar).
Valeu… Até a próxima!!!
Fonte: Tecnowut
Jose Carlos Oliveira