01 fevereiro 2013

IMPLEMENTANDO BACULA BACKUP CENTOS 6.3 EM 7 PASSOS

Caros amigos leitores,
Com a indisponibilidade financeira para aquisição do ArcServe Backup da CA e que usei durante anos, tive que optar por uma solução de backup Opensource. Após vários teste com o que poderia e o que estava ativo no mercado, optei em utilizar o BACULA
bacu_logo-red
Bom, nesta inicial vou apenas explicar como implementar o sistema de backup Bacula em um servidor com sistema operacional CENTOS 6.3 X86_64.
Notas importantes: Sugere-se que antes de começar, você faz alterações de firewall no iptables. As portas necessitaram estar abertas 9101-9102-9103. No meu exemplo estarei usando um servidor com discos rígidos.
Primeiro Passo:
Certifique-se de que você tem o repositório do EPEL x86_64
rpm -Uvh http://download.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64/epel-release-6-7.noarch.rpm
Nota: Isso muda, às vezes. Se isso acontecer, certifique-se de obter a versão mais recente, indo para http://download.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64
Segundo Passo:
Instale o MYSQL & BACULA - Nota: Bacula pode usar o MySQL ou PostgreSQL.
yum install mysql-devel mysql-server
yum install bacula-storage-mysql
yum install bacula-director-mysql bacula-console
yum install bacula-client

Terceiro passo:
Vamos iniciar o MYSQL e criar o usuario de administração do servidor do banco de dados.
service mysqld start
chkconfig mysqld on

Quarto Passo:
Vamos adicionar os scripts de SQL, onde serão criados os bancos de dados, usuarios, GRANTs de usuarios. DICA:  (-u root -p significa login com o usuário root e solicitará a senha ...)
#/usr/libexec/bacula/grant_mysql_privileges -u root –p
#/usr/libexec/bacula/create_mysql_database -u root –p
#/usr/libexec/bacula/make_mysql_tables -u root –p
#/usr/libexec/bacula/grant_bacula_privileges -u root –p

Quinto Passo:
Agora vem a parte super divertida (kkkk)! Você precisará alterar todos os seus arquivos de configuração com novas senhas e endereços (senha de banco de dados, endereço do servidor DIR, endereço do servidor SD, e assim por diante).
The Director
vi /etc/bacula/bacula-dir.conf

Director1
FIGURA 1
client1
FIGURA 2
storage1
FIGURA 3
catalog
FIGURA 4
console
FIGURA 5
O Console
#vi /etc/bacula/bconsole.conf
Altere a senha e o endereço
bconsole1
FIGURA 6
O Storage Daemon
#vi /etc/bacula/bacula-sd.conf
 
sddir
FIGURA 7
sdmon
FIGURA 8
sdarchive
FIGURA 9
O File Daemon
vi /etc/bacula/bacula-fd.conf
fddirector
FIGURA 10
Sexto Passo:
Todos notaram que disse o daemon de armazenamento que o dispositivo foi Arquivo / backup. Vamos agora criar / backup e alterar a propriedade para Bacula para que possa escrever lá. Isso é fácil!
#mkdir /backup
#chown bacula /backup

Sétimo Passo:
É isso aí. Você instalou bacula. Agora é hora de iniciar o serviço e também certificar-se de serviços Bacula iniciar automaticamente na reinicialização (chkconfig)!
#service bacula-dir start
#service bacula-fd start
#service bacula-sd start
#chkconfig bacula-dir on
#chkconfig bacula-fd on
#chkconfig bacula-sd on













Você terminou, Bacula está em execução. Como manter isso? Bem. Há algumas maneiras. Você pode atualizar os arquivos de configuração para adicionar clientes, volumes, etc Isso só vai depender de como você está confortável com configs na sua edição. No entanto, pode ficar chato para editar configs ... então existem algumas alternativas, como o webmin (CLIQUE AQUI para saber como implementar).
Valeu… Até a próxima!!!
Fonte: Tecnowut
Jose Carlos Oliveira