19 fevereiro 2010

Montando Cabo LoopBack RJ45 para teste de placaS de redes

Eu utilizo em meu computador virtualização. Mais muitas vezes não tenho um switch para fazer a conexão e dar um start na placa de rede. E com isso não consigo por exemplo, pingar o sistema operacional que esta virtualizando ou sendo virtualizado.

Vou colocar logo abaixo, uma forma de voces amigos leitores, solucionar este problema. Vamos criar um cabinho de loopback.

Materiais necessários:

10Cm de cabo CAT5

01 Conector RJ45

01 Alicate de Climpar

 

Montando o Cabo:

 

cap1-17_html_283996a3

 

    A pinagem do conector de loopback é:

    1- Branco com laranja
    2- Laranja
    3- Branco com laranja (retornando)
    4- nada
    5- nada
    6- Laranja (retornando)
    7- nada
    8- nada

    Ao plugar o conector na placa de rede, você notará que o link da rede é ativado. Ao usar o comando "mii-tool" no Linux, por exemplo, você teria um "eth0: no link" com o cabo de rede desconectado e passaria a ter um "eth0: negotiated 100baseTx-FD, link ok" depois de encaixar o conector de loopback.

Muito bom né….

 

Bons estudos.

 

fonte: http://www.gdhpress.com.br/

Windows XP em HD SATA

O Windows XP pode ter ou não Drivers nativos que possibilitem sua instalação em computadores com HD SATA (Serial ATA). Usando-se um CD do Windows XP com o SP3 incorporado, a chance desse tipo de HD ser reconhecido é muito maior, pois na época do SP1 ou SP2 a tecnologia SATA ainda era recente. E como o SP3 é um pacote de atualização lançado há pouco, pode-se ter a sorte desse tipo de driver estar incorporado. Mas naturalmente, muitos usuários tem problemas, mesmo usando um CD do Windows XP com Service Pack 3, pois existem inúmeros fabricantes e inúmeros tipos de Placas-mãe. Assim, mesmo utilizando-se um CD de última versão do Windows XP ainda há a chance do seu driver não estar incluso.

Nesse caso, você pode usar um destes métodos:

1 — Gravar o driver em um disquete

Este é o método tradicicional. Localize o driver da controladora SATA, grave-o em um disquete, devidamente descompactado. Os fabricantes dos drivers costumam fornecer um utilitário que coloca o driver no disquete no formato adequado. Inicie a instalação normalmente pelo CD do XP, e quando aparecer a mensagem para pressionar F6 para inserir drivers de terceiros faça isto. O driver será procurado no disquete, encontrado e incorporado àquela instalação. Isto, claro, se correr tudo bem. Se não correr, recorra a um dos métodos alternativos a seguir:

2 — Recorrer ao nLite e incorporar o seu próprio driver Sata ao seu CD de instalação do Windows XP.

Basta procurar os drivers da controladora SATA do seu desktop ou notebook no CD dos Drivers que veio junto ao PC ou na página de Download do fabricante do Seu PC ou do fabricante do chipset da placa-mãe. O Driver Sata, geralmente tem menos de 500 KB de tamanho e pode ter o nome de AHCI, Matrix Storage, Mass Storage ou RAID. Normalmente compostos de 3, 4 ou 5 arquivos (.INF, .CAT, .SYS). Alguns podem chegar ou passar de 1 MB de tamanho e ter também algumas dlls e arquivo .exe. Mas não ultrapassarão 1,44 MB que é o tamanho máximo que um Disquete comporta.
Em alguns casos, o fabricante disponibiliza o driver em imagem de disquete (.IMA) para ser gravado diretamente nesse tipo de mídia. Mas como Drive de Disquete já é algo ultrapassado, e geralmente ausente em PCs modernos, pode-se usar o UltraISO para extraí-los do arquivo .IMA, e, posteriormente integrá-lo ao CD do Windows XP com a ajuda do nLite.

3 — Desabilitar o suporte SATA nativo e fazê-lo passar-se por um Parallel Ata (também chamado de PATA ou IDE)

Este é outro método que se pode tentar, naturalmente desde que exista essa opção no BIOS. Em alguns PCs essa opção vem com o nome de AHCI. Devido aos inúmeros modelos, fica inviável enumerá-las. Na hipótese desse método funcionar seria interessante habilitar novamente o Suporte SATA depois da instalação bem-sucedida do XP, pois caso não faça isso, o desempenho do HD pode ficar comprometido.
Quem possui um Notebook ou Desktop com placa-mãe Intel pode tentar entrar no Setup e ir na aba Info para verificar a versão da Bios que deve ser a 1.12, caso seja essa versão, é só ir em “Advanced”, e na Opção “C3 Function” Alterar para “Enabled”.

4 — Baixar um pacote de drivers e incorporá-los ao instalador do XP

Quem já tentou, em vão, os outros métodos acima e não encontrou a opção de desabilitar temporariamente o suporte SATA nativo, ou não achou o driver no site do fabricante ou do Chipset da sua placa para integrá-lo com o nLite, pode ainda baixar um pacote de drivers. Existem vários na internet, é só dar uma procurada com o Google. Para integrá-lo ao CD do seu Windows XP, veja o tutorial que está na Revista PnP.

Em suma...

Infelizmente, é só isso mesmo o que se pode fazer e em alguns casos seu PC pode não ter a opção de desabilitar o Suporte SATA pelo BIOS e nem o fabricante dispor de drivers SATA para Windows XP (alguns fabricantes não mais desenvolvem drivers para esse Sistema Operacional). Em casos assim, você terá que esquecer o Windows XP e instalar o Window Seven mesmo, pois esse reconhece qualquer HD SATA feito nos últimos anos, ou então adquirir um PC com HD IDE (PATA), o que vai ser difícil de se encontrar, pois há há pelo menos 5 anos os micros só vêm mesmo com HDs padrão SATA.

 

Fonte: Revista PNP – www.revistapnp.com.br

Estou de volta

Caros amigos leitores,

Estive ausente por um periodo para poder fazer uma restruturação pessoal e profissional. Mas ja estou de volta.

Que tenhamos um otimo ano.