10 novembro 2008

Backup com o utilitário pdumpfs

O backup de sistemas diretamente em discos rígidos, principalmente nesta época de tanta fartura em espaço de armazenamento, é uma alternativa cada vez mais atraente.

O utilitário pdumpfs, através do uso inteligente de hard links, permite que se mantenham backups com visões diárias. O comando

  # pdumpfs /home /backup/home


irá criar uma estrutura de diretórios do tipo



  2005/09/01/home
2005/09/02/home
2005/09/03/home
2005/09/04/home


Em 2005/09/01/home temos o backup inicial, com a cópia integral da partição home. Em 2005/09/02/home aparentemente temos o mesmo conteúdo, porém o que acontece na realidade é que foram criados hard links para os arquivos que não mudaram do dia 1 para o dia 2 de setembro. Diariamente são copiados para os diretórios respectivos ao dia apenas os arquivos que foram criados ou alterados. Para os demais arquivos são criados hard links. Desta forma, enquanto o espaço em disco permitir, podemos manter backups da imagem de diversos dias, meses, ou até mesmo anos.



Em um sistema que mantenho, eu faço o backup do sistema inteiro em uma partição e faço a cópia, via rsync, para uma máquina remota. Desta forma tenho um backup no próprio sistema, que me permite recuperar qualquer arquivo em questão de minutos e uma outra cópia de segurança armazenada remotamente. Note bem que o comando rsync deve levar em conta os hard links criados, caso contrário o comando interpretará cada uma das imagens diárias isoladamente, esgotando rapidamente o espaço em disco disponível no sistema remoto. Caso você não disponha de um sistema remoto para armazenar uma cópia extra dos backups, certifique-se de, ao menos, realizar o backup em um HD separado do HD onde se encontra o sistema original.



Para usar o rsync nesta situação, utilize a flag -H, para que os hardlinks sejam preservados durante a cópia dos arquivos:



  rsync -avz -e ssh -H /backup root@www.example.com:/backup


Com o comando acima, os arquivos serão transportados em forma compactada (flag -z), utilizando comunicação segura (ssh), preservando os hardlinks (flag -H).



O software pdumpfs foi escrito por Satoru Takabayashi e sua última versão sempre pode ser encontrada em http://namazu.org/~satoru/pdumpfs/



 



fonte: Rubens Queiroz de Almeida - http://www.dicas-l.com.br/

Postar um comentário