30 julho 2008

Tipos de Backups

Dando continuidade ao post em que discutimos sobre FERRAMENTINHA DE BACKUP e SCRIPT DE BACKUP. Neste post vou estar falando dos tipos de backup mais usando hoje pelos Administradores de Redes.

Os fatores como o volume de dados e a frequencia com que eles são alterados influem na escolha correta do tipo de backup. São eles:

Backup Completo

Um backup completo pode significar a cópia de todos os discos, de todas as partições e de todos os dados de um sistema. Este tipo de estratégia não é muito eficiente pelo volume de dados que podem gerar. Desta forma, a sua periodicidade tende a ser com um intervalo de tempo maior, pois leva mais tempo para ser feito. Este tipo de backup deve poder ser casado com os tipos seguintes.

Backup Diferencial

Um backup diferencial somente salva os arquivos que foram modificados ou criados depois de um backup completo. Eles são relativamente rápidos porque o volume dos dados tende a ser maior do que o backup compelto. Esta estratégia ignora os backups feitos entre última cópia diferencial e o backup completo. Desta maneira, para restaurar os arquivos, é necessário o backup completo mais a última cópia diferencial. Isso gasta menos mídias que o backup incremental, mas, se o volume dos dados alterados desde a última cópia completa for muito grande, ele exigirá mais sistema.

Backup Incremental

Um backup incremental somente salva os arquivos que foram modificados depois do backup compelto ou depois da última cópia incremental. Desta forma eles devem ser salvos com maior periodicidade. Para recuperar todo o sistema é preciso voltar o backup completo e toda a sequencia de backup incremental. Ideal quando grandes volumes de dados são alterados diariamente.

Uma estratégia de backup sábia combina estes tipos para uma maior eficiênciae menor necessidade de midías e recursos computacionais.

Como por exemplo, o administrador poderá implementar o backup completo do sistema a cada semana e executar cópias incrementais e/ou diferenciais todos os dias. Dependendo da importância dos dados, deve ser considerado fazer cópias incrementais e diferenciais entre backups compeltos.

Sempre procure fazer mais de uma cópia de segurança, pois as mídias também estão sujeitas às falhas e sinistro. Assim, um número adequado de midías deve ser utilizado para que exista a garantia de que os dados estão realmente salvos. Os fatores tempo de retenção dos dados e rodízio das mídias também devem ser levados em conta.

Outro ponto de suma importância é executar teste de verificação das cópias de segurança recém-gravadas. Um método eficaz é a comparação dos dados da mídia e os dados em produção. Isto garante que o backup realmente será útil quando necessário.

Set de Fitas

Bom amigos, muitos admministradores utilizam-se de várias formas de ter um SET de fitas DAT.

O ideal é você ter uma fita para cada dia, uma fita por semana, uma fita por mês e uma fita anual.

Você nunca saberá quando será preciso restaurar um arquivo ou banco de dados da contabilidade do ano passado, por exemplo.

Fonte: Certificação Linux - Uira Ribeiro, Axcel Books do Brasil - Rio de Janeiro, Rj

Postar um comentário