05 junho 2008

Linux -Comandos Básicos Parte IV

linux Para os iniciantes de LINUX, vou estar disponibilizando alguns comandos básicos. Isto será divídido em 5 partes. Vou tentar explicar de uma forma simples e rápida a real utilização de cada comando e junto alguns exemplos. Seguimos agora com a parte IV

    1. Clique a qui e veja a parte I

    2. Clique aqui e veja a parte II

    3. Clique aqui e veja a Parte III

    4. Clique aqui e veja o Utilizando Vi

Comandos Básicos do Linux (4):

NOTA: Em alguns casos, no texto, arquivo siginifica arquivo, diretório, link e outros.

1) Atributos dos arquivos para permissões de acesso:

Digamos que o usuário luis tenha se logado e listado, a partir de /home, seu próprio

diretório:

ls –l luis

d r w x r - - r - - 3 luis luis 4096 Mar 27 11:58 luis

* Explicando cada elemento listado:

d r w x r - - r - - 3 luis luis 4096 Mar 27 11:58 luis
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 15 16 16 17

1. informa o tipo de arquivo (d à diretório, l à link, - à demais arquivos)

2. permissão do proprietário [u] (r à leitura, - à não permitida leitura)

3. permissão do proprietário [u] (w à escrita, - à não permitida escrita)

4. permissão do proprietário [u] (x à execução, - à não permitida execução)

5. permissão do grupo [g] (r à leitura, - à não permitida leitura)

6. permissão do grupo [g] (w à escrita, - à não permitida escrita)

7. permissão do grupo [g] (x à execução, - à não permitida execução)

8. permissão para outros [o] (r à leitura, - à não permitida leitura)

9. permissão para outros [o] (w à escrita, - à não permitida escrita)

10. permissão para outros [o] (x à execução, - à não permitida execução)

11. nível do usuário

12. proprietário do arquivo

13. grupo do arquivo

14. tamanho do arquivo (aqui, em bytes)

15. data de criação ou última atualização

16. hora de criação ou última atualização

17. nome do arquivo ou diretório (aqui, o diretório luis)

Legenda da identificação do grupo de usuário:

[u] à usuário/proprietário [user]

[g] à grupo [group]

[o] à outros [others]

[a] à todos [all]

Legenda da identificação do tipo de acesso:

r (para read – ler)

w (para write – escrever)

x (para execute – executar)


2) Grupos

a) Para adicionarmos um grupo:

groupadd <nome-grupo>

As informações sobre os grupos criados ficam no arquivo /etc/group e as informações de acesso seguro ao grupo ficam no arquivo /etc/gshadow.

b) Para eliminarmos um grupo:

Para eliminar um grupo, devemos primeiramente eliminar os usuários deste grupo:

userdel –r <nome-usuário>

Em seguida, aplicar: groupdel <nome-grupo>

c) chgrp: modifica o grupo de um arquivo, de modo que usuários do referido grupo possam ter permissões sobre o arquivo.

Sintaxe: chgrp [-f ] [-h] [-R] [novo-grupo] [nome-arquivo]

Obs.:

-f esta opção não reporta erros.

-h se o arquivo for um link simbólico, esta opção modifica o proprietário

do link simbólico.

-R esta opção é recursiva, pois “chgrp” percorre o diretório e os subdiretórios modificando as propriedades a medida em que prossegue na execução.

d) chown: modifica o proprietário de um arquivo, de forma que o proprietário antigo perca os direitos de proprietário sobre o referido arquivo.

Sintaxe: chown [-f] [-h] [-R] [novo-proprietário] [nome-arquivo]

Obs.:

-f esta opção não reporta erros.

-h se o arquivo for um link simbólico, esta opção modifica o proprietário

do link simbólico.

-R esta opção é recursiva, pois “chown” percorre o diretório e os subdiretórios modificando as propriedades a medida em que prossegue na execução.

e) Para adicionarmos um usuário em um outro grupo, visto que por padrão o grupo do usuário é o seu próprio, ou seja, cada usuário tem um grupo com seu próprio nome:

adduser –g <nome-grupo> <nome-usuário>

à Lembrar que o grupo já deve ter sido incluído anteriormente.

f) Para adicionarmos um grupo a um usuário já cadastrado, precisamos, como root, editar o arquivo /etc/group (que guarda as informações dos grupos):

Seja o arquivo etc/group:

casa:x:500:

trabalho:x:501:

seguranca:x:502:

unesa:x:503:

drica:x:504:

pipe:x:505:

barbie:x:506:

braune:x:507:

Seja o arquivo /etc/passwd:

drica:x:504:504::/home/drica:/bin/bash

pipe:x:505:505::/home/pipe:/bin/bash

barbie:x:506:506::/home/barbie:/bin/bash

braune:x:507:507::/home/braune:/bin/bash

| | |

| | |à identificador do grupo (o próprio usuário)

| |---à identificador do usuário

|----------à nome do usuário

Observe que cada usuário tem como grupo o seu próprio.

Digamos que pretendemos fazer com que o usuário drica faça parte dos grupos casa

e braune. Deveríamos mudar no arquivo /etc/group:

casa:x:500:drica

trabalho:x:501:

seguranca:x:502:

unesa:x:503:

drica:x:504:

pipe:x:505:

barbie:x:506:

braune:x:507:drica

Curiosidade: informações de acesso seguro do usuário ficam no arquivo

/etc/shadow

3) Comando para tratar as permissões:

chmod : modifica as permissões de um arquivo. Você deve ser o proprietário do arquivo, ou ser super-usuário, para modificar as suas permissões.

Sintaxe: chmod [permissões] [nome_do_arquivo]; onde:

[permissões] – indica as permissões a serem modificadas.

[nome-arquivo] – indica o nome do arquivo ou diretório cujas permissões

serão afetadas.

Composição das permissões:

Use uma ou mais letras indicando os grupos envolvidos:

u (para o usuário - user)

g (para um grupo de usuário - group)

o (para outros usuários - other)

a (para todas as categorias acima - all)

Indique se as permissões serão adicionadas (+) ou removidas (-)

Use uma ou mais letras indicando as permissões envolvidas.

r (para ler - read)

w (para escrever - write)

x (para executar - execute)

Exemplo:

Adicionar a permissão de escrita (“write”) ao diretório “dir1” para usuários

pertencentes ao mesmo grupo.

ls –l dir1

drwxr - - - - - 3 root root 1024 Feb 10 11:15 dir1

chmod g+w dir1

ls –l dir1

drwxrw - - - - 3 root root 1024 Feb 10 11:15 dir1

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:

1) DE NADA ADIANTA MUDARMOS GRUPO E PROPRIETÁRIO DOS ARQUIVOS, SE AS PERMISSÕES NÃO ESTIVEREM DE ACORDO.

Postar um comentário