05 junho 2008

Linux - Comandos Basicos Parte II

linux Para os iniciantes de LINUX, vou estar disponibilizando alguns comandos básicos. Isto será divídido em 5 partes. Vou tentar explicar de uma forma simples e rápida a real utilização de cada comando e junto alguns exemplos. Seguimos agora com a parte II

    1. Clique a qui e veja a parte I

    2. Clique aqui e veja a Parte III

    3. Clique aqui e veja a Parte IV

    4. Clique aqui e veja o Utilizando Vi

Comandos Básicos do Linux (2):

1 - du : Exibe o espaço ocupado de um diretório e de todos os seus subdiretórios, em blocos de 512 bytes; isto é, unidades de 512 bytes ou caracteres..

du –k /root à exibe o tamanho dos diretório/subdiretório em kb.

du –c /root à exibe o total geral, em caso de existir subdiretórios.

2 - date : Exibe a data configurada no sistema.

O comando "date",a nível de usuário, exibe na tela a data configurada no sistema. Ele pode se usado com opções mostram a data local ou data universal GMT - Greenwich Mean Time. A configuração dos dados deste comando só podem se realizadas pelo super-usuário.

Para exibir a data local, basta executar "date". Caso queira a data GMT utilize a opção "-u".

Veja:

date

Wed Jan 8 12:05:57 EDT 1997

Aqui a data é exibida em 6 campos que representam o dia da semana abreviado, o mês do ano abreviado, o dia do mês, a hora disposta em horas/minutos/segundos, a zona horária e o ano.

3 - file : Exibe o tipo de um arquivo.

Alguns arquivos, tais como arquivos binários e executáveis, não podem ser visualizados na tela. O comando "file" pode ser útil se você não tem certeza sobre o tipo do arquivo. O uso do comando permitirá a visualização do tipo do arquivo.

Exemplo : file copyfile

copyfile: ascii text


4 - grep : Exibe todas as linhas, dos arquivos especificados, que contém um certo padrão.

O comando "grep" exibe todas as linhas, dos arquivos nomeados, que são iguais ao padrão especificado.

Sintaxe:

grep [padrão] <arquivo_1> <arquivo_2> ... <arquivo_n>

onde [padrão] é uma expressão regular, e "arquivo_1" até "arquivo_n" são os arquivos nos quais a procura será feita.

Por exemplo, o comando

grep trabalho /trabalho/unix/grep.html

mostrará todas as linhas no arquivo /trabalho/unix/grep.html que contém o padrão "trabalho".

Existem parâmetros para este comando:

-n

Antes da linha, vem o número da linha no arquivo

-c

Imprime na tela somente o total de linhas comparadas

-v

Todas menos a linha comparada é mostrada na tela

-i

Ignore a diferença entre maiúsculas e minúsculas

-l

Exibe o nome do arquivo que tem o texto que se quer procurar

5 - man : Exibe uma página do manual interno do Linux, para um dado comando ou recurso (isto é, qualquer utilitário do sistema que não seja comando, por exemplo, uma função de biblioteca). É como um "help" interno ao sistema.

Sintaxe :

man <comando>

onde "comando" e o nome do comando ou recurso que se deseja obter a ajuda.


6 - passwd : Modifica a senha pessoal.

Para garantir a segurança do sistema, o sistema Unix requer o uso de uma senha. Se você achar que alguém utilizou sua conta sem permissão, mude sua senha imediatamente.

Algumas dicas para a escolha da senha:

· Escolha uma senha que você possa lembrar sem a necessidade de escrever.

· A sua password deve ter ao menos seis caracteres e deve conter pelo menos um número.

· Não use seu próprio nome ou suas iniciais.

· Não use nomes de animais ou objetos relacionados a seu interesse.

· Se você tem mais de uma conta, não use a mesma senha para todas as contas.

O comando "passwd" é utilizado para modificar a senha pessoal.

A seguir estão os passos que acontecem quando "passwd" é utilizado:

passwd

Changing password for (nome-do-usuário)

Old password:

New password:

Retype new password:

-> Quando o sistema pedir "Old Password:" , digite sua senha atual.

Se nenhuma senha estiver associada a sua conta, o sistema irá omitir este prompt. Note que o sistema não mostra a senha que você digita na tela. Isto previne que outros usuários descubram sua senha.

-> Quando o sistema pedir "New Password:", digite sua nova senha.

-> O último prompt , "Retype new password", pede que você digite a nova senha novamente.

Se você não digitar a senha da mesma maneira em que digitou da primeira vez, o sistema se recusa a modificar a senha e exibe a mensagem "Sorry".


7 - find - Localizando Arquivos e Diretórios

Este comando localiza arquivos e diretórios. Existem parâmetros para ele funcionar, eles são:

-name

Parâmetro seguido do arquivo que você deseja procurar

-exec cmd

Executa um comando, onde cmd é este comando.

-ok cmd

Igual ao -exec cmd, mas o find pergunta se quer executar o comando.

Exemplo:
find /root -name telnet*
O comando vai procurar pelo sistema todas os arquivos e diretórios que começarem com telnet e terminarem com “qualquer coisa”.

8 - finger - Informação sobre um Usuário

Informa detalhadamente os usuários logados no sistema. E também informa detalhadamente informações sobre algum usuário específico logado no sistema.
Exemplo:
finger

Vai mostrar os usuários logados, o nome, o console(tty) em que estão. Agora se por exemplo, o usuário 'linuxer' estiver logado, se você der:
finger linuxer
O comando dará a você informações detalhadas sobre o usuário linuxer, como nome real, tipo de shell, ultimo login, diretório home.

finger –s linuxer à aqui mostrará o terminal do usuário ( -s).

9 - kill - Cancelando um Processo

O comando kill mata um processo em execução que está representado por um número de identificação chamado PID, que por sua vez pode ser obtido através do comando 'ps'. Estes são os parâmetros para esse comando:

-9

Cancela o processo sem fechar os arquivos abertos

-15

Cancela o processo fechando os arquivos

Exemplo, depois de dar um ps, eu achei o pid 267 que está executando o netscape. O netscape travou ou está lento demais, então eu forço o fechamento do netscape assim:
kill -9 267
Isso fechará o netscape.

10 - ps - Listando processos

Quando um programa é executado no sistema, ele recebe um número de identificação, o chamado PID. Este comando lista esses processos executados, e apresenta o PID. Além do PID, há o UID, PPID, C, STIME, TIME, S, PRI, ADDR, TTY, CMD. Abaixo segue uma tabela com definições:

Termo

Definição

PID

Número de identificação do processo executado

UID

Identificação do UID de quem rodou o processo

PPID

Identificação do processo pai

C

Quanto tempo foi usado o CPU recentemente

STIME

Hora do início do processo

TIME

Tempo total do CPU gasto pelo processo

S

Status do processo (ver nota abaixo)

PRI

A prioridade do processo executado

ADDR

Endereço de memória ou da área de swap para um processo

TTY

Identificação do terminal do processo

CMD

O nome do comando

Nota: O Status do processo é identificado por letras, aqui segue uma tabela com as definições de cada letra:

Letra

Definição

0

Não existente

S

Descansando, fora de funcionamento (Sleeping)

R

Rodando (Running)

I

Intermediando (Intermediate)

Z

Terminando(Terminate)

T

Parado (Stopped)

P

Esperando (Waiting)

Existe também parâmetros para o comando ps, esses são:

Parâmetro

Definição

-e

Informa sobre todos os processos do sistema

-d

Informa os processos, com exceção de processos mestres

-a

Informa os processos, com exceção de mestres e referentes ao terminal

-t??

Informa os processos do terminal dado

-p??

Informa os processos fornecidos

-u??

Informa os processos de um usuário fornecido

-l

Informa detalhadamente os processos

-f

Lista completa e informativa dos processos

Alguns exemplos são:
ps –e à Exibe os processos junto com sua identificação
ps -u < login > à Exibe informações do processo do usuário < login >
ps –aux à Exibe todas informações sobre todos os processos executados.

11 - cal : exibe calendário do mês e ano corrente.

As configurções abaixo podem variar.

Ex.: cal à mostra o calendário total do ano corrente.

cal 1999 à mostra o calendário do ano em questão.

cal 2 1999 à mostra o calendário de fevereiro do ano em questão.

Obs.: cal > arquivo, cria um arquivo com o conteúdo do calendário especificado.

12 - who : mostra quem está conectado, por terminal.

13 - who am i : mostra “quem sou eu”, com detalhes: nome da máquina, terminal, usuário e desde quando está logado.

14 - whoami : mostra “quem sou eu”, sem os detalhes acima.

Postar um comentário